Tag Archives: Scanlation

Programação do Intercom 2010

10 Ago

Foi divulgada hoje a programação dos trabalhos do XXXIII Intercom que acontece em Caxias do Sul/RS, de 2 a 6 de setembro.

Para quem não conhece, o Intercom é o maior evento da área da Comunicação no Brasil, onde profissionais, estudantes, professores e pesquisadores se reúnem para palestras, mesas temáticas e apresentação de artigos.

>> A relação de artigos conforme Divisão Temática (DT) e Grupo de Pesqusia (GP) pode ser vista aqui. <<

*

Bom, lendo os títulos dos trabalhos que serão apresentados alguns me interessaram bastante e outros me chamaram a atenção por alguns detalhes.

De cara encontrei um artigo que tem como tema o que pesquiso pra minha dissertação: scanlation. Ou seja, não vejo a hora de lê-lo! É o “Scanlation: Práticas midiáticas e sistema de dádivas na reprodução, circulação e consumo de mangá”, de Tatiane Hirata e Yuji Gushike (UFMT).

Outro que me chamou a atenção, por relacionar comics com mangá, é: “O Conceito de Imaginário Como Forma de Entender o Papel do Herói nas Histórias em Quadrinhos: uma Análise Comparativa Entre Superman e Samurai X”, de José Carlos Messias Santos Franco (UERJ)

*

Outros com temáticas interessantes:

Identificação dos Subgêneros Fanfílmicos Através dos Conceitos de Transtextualidade“, de Maurício Falchetti (UFMT), Andrea Ferraz Fernandez (UFMT), Marcelo Ricardo Miranda Espíndola (UNIDERP/ANHANGUERA)

Veja o Livro, Leia o Filme – Breve Reflexão Sobre Cinema, Autoria e Convergência Midiática“, de Luiza Lusvarghi (Uninove SP)

Excesso, esquizofrenia, fragmentação e outros contos: A história social de surgimento do videoclipe“, de Ariane Diniz Holzbach (UFF)

Nós somos Anonymous: anonimato, trolls e a subcultura dos imageboards“, de Fernando Israel Fontanella (UNICAP)

Infância Digital: A Criança e As Novas Tecnologias“, de Danuta De Cássia Leite Leão (UTP)

O mercado de trabalho e as novas funções do jornalista“, de Rogério Christofoleti (UFSC)

*

E por fim, alguns títulos um tanto peculiares que me deixaram muito curiosa:

Quem já riu de um filme de terror?”: distinção e sociabilidade no consumo de cultura trash”, de Mayka Castellano Reis (UFRJ).  (Euuuu! Várias vezes!! hahaha…)

Narrativas de bruxaria como expressões folkcomunicacionais: A cultura popular na ilha de Florianópolis/SC“, de Karina Janz Woitowicz (UEPG) (Preciso descobrir que história é essa de bruxaria aqui em Floripa!! Nunca ouvi falar…)

Cachaça, Turismo e Comunicação – Nas noites LGBT um trio que pode dar certo“, de Daniel Rezende Campos (Uni-BH) (Não precisa ser só nas LGBT!!! Hehehe!)

*

Além disso, notei que no GP Comunicação e Esporte boa parte dos artigos é sobre futebol e muitos levam no título a palavra “herói”… Aí já dá um tema pra um artigo: “A mistificação do jogador como herói no Brasil: uma visão acadêmica e/ou popular?”! Huahauhuah! 😛

*


One Manga continua, mas sem mangás

2 Ago

Dando continuidade à postagem sobre a situação do scanlation nos EUA, o site agregador de mangás escaneados e traduzidos, onemanga.com, finalmente retirou todos os scans hoje, deixando apenas as informações referentes aos títulos, além do fórum.

Para os que estavam em dúvida, foi informado aqui como o site ficará daqui para frente. Entre as explicações, é citado que o OM até pensou em oferecer mangás de forma legalizada e paga, mas por não haver atualmente recursos e contato direto com os editores a ideia foi deixada de lado (embora não tenha sido completamente abandonada).

O que o futuro reserva para o scanlation?

29 Jul

Há algumas semanas a comunidade leitora de scanlations em inglês ao redor do mundo está preocupada. Editores americanos juntamente com editores japoneses resolveram acabar com os sites agregadores desse tipo de material. A notícia que vem circulando na internet já prometia que os principais alvos seriam cerca de 30 sites de scanlation, entre eles o onemanga.com e o mangafox.com.

A razão principal da “luta contra o scanlation” seria a de que os sites de scans traduzidos para o inglês estão entre os mais acessados da internet (conforme a lista, o OM está em 830º lugar, com mais de 4 milhões de visitantes únicos e mais de 1 bilhão de page views) e acabam gerando lucro com o material (pelos anúncios nos sites) sem ter licença para isso, enquanto os mangás legalmente publicados estão atualmente enfrentando uma queda de vendas.

Antes mesmo de alguma medida mais oficial seja tomada, o One Manga resolveu, por conta própria, tirar o corpo de fora rapidinho do problema: este será seu último mês de funcionamento (ou seja, mais 2 dias!). Ao abrir o site, uma mensagem explica a decisão tomada. Traduzi o comecinho para vocês lerem, o principal mesmo:

um fim para tudo, para as coisas boas também

Dói-me anunciar que esta é a ultima semana de leitura de mangás no One Manga (!!). Editores de mangá recentemente mudaram de posição em relação ao scanlation de mangá e deixaram claro que não o aprovam mais. Decidimos obedecer a seus desejos, e remover todo conteúdo de mangá (independentemente do status de licenciamento) do site. A remoção do conteúdo será gradual (para que você possa ao menos terminar algumas de suas leituras em andamento), mas esperamos que todo conteúdo seja eliminado logo na próxima semana (RIP OM Julho 2010).

E agora? Nós não temos muita certeza até o momento, mas temos algumas ideias que gostaríamos de experimentar. Até então, os fóruns do One Manga continuam ativos e encorajamos todos vocês a continuar usando-os”.

–  Zabi

Por enquanto, o que está em jogo são os sites que oferecem os scanlations de mangás, pelas razões citadas acima. Por enquanto, não são os scanlators, ou seja, os grupos que fazem tal trabalho, que estão na mira. Por enquanto.

Reação

Dentro da comunidade dos fãs já se fala de voltar ao IRC (o que no meu caso seria começar a usar…espero não precisar!) e de que ficaria mais difícil conseguir os mangás escaneados e traduzidos (o que nas entrelinhas revela não o fim do scanlation, mas meios mais subversivos para consegui-lo).

O grande detalhe é o de que apesar da empreitada (ou “caça as bruxas” como alguns fãs estão se referindo) estar sendo realizada entre americanos e japoneses, quem mais perde são os leitores de países como o nosso, onde a diversidade de títulos é pouca, e sites como esses contribuem para sanar essa escassez.

Além das discussões que estão rolando em fóruns e afins do fandom de cultura pop japonesa, surgem “ações” como a petição “Don’t stop scanalations sites!”, que já soma  quase duas mil assinaturas em apenas 6 dias. (O engraçado é ler a justificativa da petição: pede que todos se juntem para “salvar o mangá”, afinal como ler os capítulos que demoram a ser publicados nos EUA como Naruto e Vampire Knight? “You will not be allowed to read them untill they come out in the volumes. this is an outrage”. Outrage?!  Só digo uma coisa: HUAHUAHUHAUHAU! Não que esse lado, a questão do tempo, não seja importante, mas não acredito ser a principal).  Há também uma petição para que o site One Manga continue, porém com um pouco menos de assinaturas. Enfim, concordo com a Valéria Fernades, do blog Shoujo Café, quando comenta sobre o assunto: “não acho que as scanlations irão morrer, mas o futuro poderá ser difícil”. Agora é aguardar as cenas do próximo capítulo dessa novela.

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe a sua opinião!

%d bloggers like this: