Discutindo Quadrinhos no UNIQ

Esta semana participei da primeira edição do Universidade em Quadrinhos (UNIQ), que ocorreu nos dias 9 e 10 de maio, na UFRGS.

A programação contou com várias mesas focadas em diferentes aspectos e etapas da produção de história em quadrinhos, com convidados importantes no cenário nacional e internacional das HQs.

IMG_1159

Foi muito legal poder conhecer novos talentos e pessoalmente algumas figuras que só conhecia através do trabalho, além de aprender sobre os detalhes de bastidores de quem trabalha nesse meio. É relevante destacar que a pesquisa envolvendo HQs também foi tema de uma mesa, gerando uma discussão para o uso de Quadrinhos em outros ambientes como a sala de aula e em projetos assistenciais.

IMG_1343
Mesa “Pesquisar quadrinhos”

Na sexta (10/05), fiz a medição da mesa “editar quadrinhos”, na qual foi possível ver as diferentes experiências e realidades de cada um dos convidados. Um ponto que me foi muito aparente é como o mercado de Quadrinhos demanda um certo empreendedorismo, isto é, do profissional criar projetos próprios e executá-los por conta própria. JM Trevisan, por exemplo, destacou como sua experiência com crowdfunding (financiamento coletivo em plataformas digitais) foi um dos mais bem sucedidos no país, embora não se fale muito nisso.

mediação universidade em quadrinhos uniq Giovana Santana Carlos
Mediação da mesa “Editar quadrinhos”

O evento também inaugurou a exposição “William Blake – O Matrimônio de Céu & Inferno”, obra de Enéias Tavares (roteiro) e Fred Rubim (desenho), que adapta em quadrinhos a obra do poeta e pintor fantástico.

exposição william blake enéias tavares e fred rubim

A visitação é gratuita e pode ser feita até o dia 10 de julho, de segunda a sexta das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h, na Sala Fahrion, na Reitoria da UFRGS, em Porto Alegre.

 

 

Anúncios

Das pinturas rupestres de Lascaux: uma viagem pelo universo dos quadrinhos

Após muito tempo de espera, é com muito orgulho que apresento para vocês essa obra sobre Histórias em Quadrinhos, na qual contribuo com um artigo em coautoria com a profa. Dra. Adriana Amaral. Nele discutimos a questão do “mangá brasileiro”, ou HQs brasileiras “em estilo mangá”, através da Turma da Mônica Jovem, de Mauricio de Sousa.

Quem tiver interesse em adquirir a obra é só entrar no site aqui.

 

Das pinturas rupestres de Lascaux

Sumário
7 Apresentação

14 Caracterizando o “estilo mangá” no contexto brasileiro: hibridização cultural na Turma da Mônica Jovem
Adriana Amaral e Giovana S. Carlos

35 Um breve olhar teórico sobre histórias em quadrinhos
Álvaro Hattnher

48 Krazy Kat, de George Herriman – o que aquilo significa?
Antonio Vicente Seraphim Pietroforte

66 Quadrinhos em The Big Bang Theory: a construção de um imaginário nerd
Arnaldo Pinheiro Mont’Alvão Júnior

75 Tiras da Mafalda: um estudo enunciativo
Daniela Raffo Scherer

98 Histórias em Quadrinhos Poético-filosóficas inspiradas por perspectivas Pós-humanas
Edgar Franco

120 A quinta história: três versões de As metamorfoses
Edgar Cézar Nolasco

137 O caso Superman/Matrix: uma Experiência Transmídia de Fronteira
Fábio Fernandes

152 Vida em quadrinhos: uma análise autobiográfica de O sonhador e No coração da tempestade
Leilane Hardoim Simões
Edgar Cézar Nolasco

169 Digicomics: histórias em quadrinhos da Marvel on-line
Quelciane Ferreira Marucci
Edgar Cézar Nolasco

181 Estereoscopia e relação objetal em x-men: significação no quadrinho 3d
Renan Carvalho Kubota 

199 Os brasileiros (apocalípticos e integrados) que leram o Pato Donald
Rodolfo Rorato Londero

Homenagem do Google a Little Nemo in Slumberland

O doodle de hoje homenageia os 107 anos de criação de “Little Nemo in Slumberland“, história em quadrinhos de Winsor McCay. Trata-se de um dos principais quadrinistas do início da arte sequencial no Ocidente.

Continue reading “Homenagem do Google a Little Nemo in Slumberland”

Mangás pela LP&M

Mais uma editora se aventura na publicação de mangás no Brasil.

Através do selo Pocket Mangá, a editora LP&M está lançando este mês os títulos “Aventuras de menino“, de Mitsuru Adachi, e “Solanin“, de Inio Asano. Ambos possuem 216 páginas e custam 15 reais. 

O mais interessante parece ser a perspectiva de publicações voltadas para um público mais adulto, ou pelo menos, não infanto-juvenil. O que acho muito positivo, afinal, os leitores brasileiros de mangá amadurecem, mas a oferta de títulos mais maduros (seinen, josei…) não os acompanham.

Li a notícia no Shoujo Café e não me contive em vir aqui compartilhar! 

Divulgado teaser do filme “You’re my pet”

Começou a circular hoje o teaser do filme adaptado do mangá “Kimi wa pet”, de Ogawa Yayoi. Confira:

Já faz tempo que acompanho as notícias a cerca dessa versão coreana, pois o mangá é um dos meu preferidos e acredito que tem tudo pra ser uma versão boa devido à atuação de Jang Geun Suk, que ficará perfeito no papel do protagonista!

Pra quem não conhece, a história é sobre uma jornalista que enfrenta problemas no trabalho e no amor (por ter boa formação acadêmica e ser forte – ou seja, causando inferioridade em alguns homens). Num certo dia, voltando do trabalho, ela encontra um homem desacordado dentro de uma caixa, como um cão abandonado, e o leva pra casa. E pra resumir, numa fala acaba dizendo que o cara só pode ficar em sua casa  se ele for o seu cão de estimação. Daí o nome dessa história: “Você é meu animal de estimação”.

Além do filme coreano, o mangá também já foi adaptado para um dorama japonês (mais informações aqui). 

Mais informações sobre o enredo acesse aqui.

Leia o mangá, em inglês, aqui.

Nietzsche em mangá e HQ

Só agora fiquei sabendo: no dia 2 de maio começou a ser lançada no Japão a série “Tonari no Zarathustra” (Meu vizinho Zaratustra), de Hideki Owada, na revista Business Jump #11.

Conforme o Manga-News, o mangá “mistura filosofia e humor. O mangaká vai nos dar suas próprias interpretações dos pensamentos de Nietzsche”.

Tá aí uma coisa que eu queria muito ler, mas dificilmente um scanlation vai traduzi-lo, muito menos uma editora brasileira publicá-lo.

Aliás, já me deparei com a figura de Nietzsche em algum mangá, mas não lembro qual… Fazendo uma rápida busca, encontrei esse post sobre a série “Warau Kanako-sama” (que não conhecia) e uma das páginas do mangá o cita.

Encontrei também sua obra mais famosa adaptada em um mangá, do Japão mesmo, mas traduzido para o espanhol: “Así habló Zaratustra”. A obra foi lançada em abril deste ano pela editora Herder. Você pode ler aqui uma resenha da obra e visualizar aqui as primeiras páginas.

No Brasil, temos a adaptação “Assim falava Zaratustra – dos céus aos quadrinhos”, de Thaís dos Anjos, lançada em 2010 pela editora Devir.

Prévia de uma das páginas.

Além disso, também há uma obra que não chega a ser HQ, mas que traz muitas ilustrações com balões de fala:Apresentando Nietzsche, texto de Laurence Gane e arte de Piero, publicado em 2006.

Pra quem não conhece nada do filósofo pode ser um bom começo porque é bem didático, tem texto simples, e como o nome diz é uma apresentação.

Ah, e é claro, que eu não podia finalizar este post sem colocar a imagem abaixo!! 

Se você conhece mais alguma versão, cite-a nos comentários!

Seto Matsuri inicia neste sábado

Muito antes do mangá representar o fenômeno mundial da atualidade e influenciar muitos quadrinistas e aspirantes, Claudio Seto já fazia seus quadrinhos com este estilo, sendo um dos pioneiros no chamado “mangá brasileiro”. Na década de 60, criou obras como “Samurai” com base nas histórias de seu avô (descendente de samurais) e outras como “Karate”.

Importante representante da comunidade nipo-brasileira, principalmente no Paraná onde residia, Claudio Seto faleceu há dois anos e neste sábado e domingo acontece em sua homenagem o Seto Matsuri. Abaixo segue o convite para a festividade:

Convidamos para o 1º SETO MATSURI – Festival da Cultura Nipo-brasileira e Tributo ao multiartista Cláudio Seto, que será realizado nos dias 6 e 7 de novembro de 2010, na Praça do Japão de Curitiba, localizada na Av. Sete de Setembro s/n, das 11 às 21h.

Cláudio Seto faleceu no dia 16 de novembro de 2008 e deixou uma legião de amigos e fãs que querem eternizar sua memória através deste evento.

O 1º SETO MATSURI abre no sábado, 06 de novembro, às 11h, com a Praça de Alimentação, que servirá variados pratos da culinária japonesa. A abertura oficial inicia às 14h com presença de autoridades, lançamento de 1.000 balões e show de taiko.

Além da gastronomia japonesa, durante dois dias o publico terá a oportunidade de assistir a apresentações culturais e artísticas, homenagens públicas, workshops e cerimônias religiosas.

No domingo, 07 de novembro, às 14h, será realizado um culto budista para que familiares, amigos e admiradores de Cláudio Seto possam prestar sua homenagem.

Contamos com sua presença!

Comissão Organizadora
Depto Praça do Japão
Associação Cultural e Beneficente Nipo-brasileira de Curitiba – Nikkei Curitiba

>> Mais informações aqui <<

Novels de Gravitation chegam ao Brasil

Serão publicadas no Brasil duas novels de Gravitation pela editora NewPOP. A primeira delas, Gravitation Red, será lançada durante o Fest Comix (15 a 17/10), em São Paulo.

As light novels são bastante comuns no Japão, porém no mercado brasileiro ainda é raro esse tipo de obra. Conforme a wikipedia, já foram publicados no país novels de Cavaleiros do Zodíaco e Samurai X.

O mangá de Gravitation foi publicado em 2007 pela editora JBC totalizando 12 volumes. Foi o primeiro título, e por enquanto o único, yaoi no país. Yaoi é um subgênero voltado para o público feminino caracterizado por histórias cujos protagonistas masculinos mantém relações homossexuais.

A seguir estão as informações das obras recebidas por release:

GRAVITATION NOVEL

Sucesso inquestionável em todo mundo, chega ao Brasil, pela NewPOP, mais duas obras da consagrada série Gravitation, os romances: Gravitation Red e Gravitation Blue. Gravitation Red será lançado durante o Fest Comix.

Gravitation é um dos mangás do gênero “yaoi”, mais famoso do mundo, tendo sido lançado em diversos países tais como Estados Unidos, Alemanha, Austrália, França, Rússia e, é claro, Brasil, onde foi o primeiro do gênero no país. Trata-se da obra-prima de Maki Murakami, seu primeiro sucesso. Atualmente a autora está trabalhando em Kanpai!, lançado no Brasil pela NewPOP, e Gravitation EX, continuação da série.

A história de Gravitation segue os passos de Shuichi Shindo, um cantor e compositor da banda Bad Luck e que sonha em ter a melhor e mais famosa banda de todo mundo, ao mesmo tempo conseguir manter seu namoro com Eiri Yuki. Yuki é um escritor frio, famoso, sofisticado e muito bonitão, com um passado sombrio e uma clara dificuldade de se relacionar e admitir seus sentimentos. Mas, como toda boa relação, eles passam por alguns problemas. Inclusive no campo profissional. Acompanhando o protagonista estão seus companheiros de banda, seus rivais, produtores, familiares e toda uma legião de fãs! Agora você vai poder conferir a continuação exclusiva da saga em formato novel (romance).

Às vezes tocante, muitas vezes hilária e bastante emocionante, Gravitation é a história da jornada incansável de um garoto em busca do sucesso, seja no amor quanto na música. Acompanhe você também mais essas duas emocionantes aventuras!

Em Gravitation Red, Shindo e sua banda vão sofrer vários atentados causados pelos fãs de outras bandas. Sua rivalidade com a banda rival ASK vai pegar fogo. E uma grande oportunidade vai surgir…! Mas enquanto toda essa zona acontece Shindo está perdido nos próprios pensamentos sobre Yuki, como lidar com seus próprios sentimentos?

Já em Gravitation Blue, a Bad Luck sai para uma turnê pelo Japão. É muito doloroso para Shindo abandonar Yuki por tanto tempo, assim na primeira folga ele foge para a casa de Yuki e descobre que ele foi sequestrado…? Um bilhete suspeito e vago foi deixado no local, e agora? Será que o amor da sua vida está em apuros? Shuichi moverá montanhas e secará oceanos em busca de Yuki e de quebra continuará sua turnê!

*

Gravitation RED

R$ 19,90 – Volume Único

Formato: 208 páginas – 12,7 x 17,8 cm – papel chamois bulk

Capa Cartonada com orelhas

Autores: Renon Jun (Roteiro) e Maki Murakami (Arte)

ISBN: 978-85-60647-53-8

*

Gravitation BLUE

R$ 19,90 – Volume Único

Formato: 192 páginas – 12,7 x 17,8 cm – papel chamois bulk

Capa Cartonada com orelhas

Autores: Renon Jun (Roteiro) e Maki Murakami (Arte)

ISBN: 978-85-60647-54-5

Sátira ao “mangá brasileiro”

Nessa semana minha irmã, a Vivian, avisou que havia visto numa revistaria uma publicação um tanto curiosa: Mundo Canibal Teen em estilo mangá.

Obviamente só poderia se tratar de uma ‘tiração’ com a situação atual do mercado brasileiro de produzir quadrinhos nacionais com base nas HQs japonesas.

E eu tinha que pôr as mãos logo nisso!! Mas é claro, a vida sempre dá um jeito de rir-se da gente, e quando fui comprar, consegui entrar justamente num local que não aceitava cartão de crédito (e eu com uma pilha de revistas e nenhum ‘pila’ no bolso!). Tive que esperar outro dia.

A edição adquirida foi a nº 2, de julho, que conforme o site anuncia: “tem como tema principal o Mangá e você poderá conferir uma ‘maravilhosa’ aventura no melhor estilo das histórias em quadrinhos Japonesas. Além disso temos outras porcarias como: Vilões do Mundo Real, Teatro Canibal, Restaurante dos Toscos, participações de Rogério Morgado (CQC), Fábio Lins (Multishow) e muito mais!!! A Promoção continua: de R$ 457,00 por R$ 3,99”.

Entre histórias em quadrinhos e matérias ilustradas, a revista vem num formato pequeno e possui 34 páginas. Mas de todo conteúdo, a HQ produzida por Raphael Salimena (roteiro e arte), que dá nome à revista, é a melhor de todas e vale a aquisição do impresso. Alguns personagens do Mundo Canibal (como o Tomelirolla e Donizete) são apresentados em versões adolescentes politicamente corretas, parodiando principalmente A Turma da Mônica Jovem e Luluzinha Teen.

Prévia de uma das páginas de "Mundo Canibal Teen em estilo mangá", de Raphael Salimena. (retirada do site Mundo Canibal)

Olha, são ‘4 pila’ bem investidos, pelo menos pra mim! É muito engraçado! Mas, claro, não é um tipo de humor pra todos… pra quem conhece o Mundo Canibal, sabe do que estou falando.

One Manga continua, mas sem mangás

Dando continuidade à postagem sobre a situação do scanlation nos EUA, o site agregador de mangás escaneados e traduzidos, onemanga.com, finalmente retirou todos os scans hoje, deixando apenas as informações referentes aos títulos, além do fórum.

Para os que estavam em dúvida, foi informado aqui como o site ficará daqui para frente. Entre as explicações, é citado que o OM até pensou em oferecer mangás de forma legalizada e paga, mas por não haver atualmente recursos e contato direto com os editores a ideia foi deixada de lado (embora não tenha sido completamente abandonada).