Aula inaugural com Bernard Miège no Brasil

Acabei de receber a notícia por e-mail. O melhor é que poderá ser acompanhada via streaming.

A Escola de Altos Estudos e a Coordenação do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação convidam a todos para a Aula Inaugural de 2012 a realizar-se no próximo dia 11, quarta-feira, às 17 horas, no Auditório Pedro Pinto (Miniauditório – sala 3B 216). A aula será ministrada por

BERNARD MIÈGE, professor da Universidade de Grenoble, e abordará o tema:

O pensamento comunicacional é mundial?

O pensamento comunicacional é este fundo comum de teorias da Informação-Comunicação (teorias identificáveis, mas longe de serem convergentes) que são desenvolvidas após a metade e, sobretudo, na última parte do século 20, e também de proposições que emanam de especialistas, de profissionais e de peritos, bem como dos saberes profissionais e dos responsáveis pelas estratégias e pelas políticas às quais estas teorias dão origem. Ele se apóia cada vez mais sobre as TICs (tecnologias de informação e de comunicação), cuja implantação prossegue, bem como sobre as indústrias da cultura e da informação em
fase de internacionalização e sobre uma rede de instituições de formação especializada que é ao mesmo tempo densa e diversificada. Impressiona a difusão rápida deste pensamento através do mundo, pois marcas desta ampliação são observáveis sobre o conjunto das regiões do mundo. Pergunta-se se este pensamento é de fato mundializado ou se permanece dependente da economia-mundo atual, que, como se sabe, é pluri-polar.

A aula do professor Miège terá tradução consecutiva e será transmitida on-line no seguinte endereço: FDM.unisinos.br/live.html

 

 

Palestra e lançamento de livro da jornalista chinesa Lijia Zhang

Segue o release recebido por email:

Na próxima quarta, 8 de setembro, o Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ recebe a jornalista chinesa Lijia Zhang para uma palestra. Ela está lançando o livro “A garota da fábrica de mísseis no Brasil e vai falar sobre sua história de vida.

O encontro acontecerá às 11 horas, no Salão Dourado. Entrada franca.

Lijia tem 46 anos e reside em Pequim. Colabora para o Washington Times, The Independent, Newsweek, The Observer, BBC, CNN, além de outros jornais, revistas e canais de TV e rádio. É co-autora de uma história oral da China contemporânea para a Oxford University Press.

Nesta obra, Lijia narra sua busca por liberdade política e familiar, no momento exato em que a China abre suas portas para o capitalismo. “Meus amigos e eu éramos muito jovens para perceber que o tédio poderia ser algo prazeroso, se comparado ao terrorismo político que nossos pais sofreram”, diz a autora que tinha apenas dois anos quando a Grande Revolução Cultural Proletária estourou na China, em 1966.

Divulgação: Elizabete de Cerqueira

Núcleo e Assessoria de Imprensa da ECO/UFRJ

Curso sobre a História da Literatura de Ficção Científica

Para quem gosta de Literatura e Ficção Científica e quer saber mais sobre o assunto, aí está uma grande oportunidade, pois quem ministrará as aulas é Fábio Fernandes, especialista no assunto por atuar tanto como tradutor e pesquisador nessa área, tendo recentemente realizado a curadoria do Invisibilidades III.

Mas, atenção as vagas são limitadas e estão acabando! A seguir as informações sobre o curso, retiradas do site Espaço Terra:

O que é Ficção Científica? O que há nessa expressão que provoca tanto interesse e fascínio em uns, e ao mesmo tempo mexe com o imaginário popular por meio de toda uma simbologia muito específica veiculada principalmente pelo cinema, como robôs, espaçonaves e alienígenas? O que nem todo mundo sabe é que a Ficção Científica começou como um gênero literário e sua manifestação como tal foi e continua sendo uma verdadeira revolução que move a cultura, mais até que o cinema. As três leis da robótica, o ciberespaço, o Second Life, tudo isso existe no mundo real hoje, mas foi criado pelas mentes de escritores de ficção científica. O curso apresentará um panorama da literatura do gênero desde sua criação “explícita” por Hugo Gernsback em 1926, com um passeio pelos antecessores diretos (Jules Verne, Edgar Allan Poe e H.G.Wells) até os dias de hoje, com autores pós-modernos que advogam uma repaginação da Ficção Científica como um gênero híbrido, como Jeff VanderMeer e China Miéville, que trabalham com vertentes como o Steampunk e o New Weird.

O objetivo do curso é mostrar aos alunos, por meio dos clássicos antigos e modernos da literatura do gênero, as mudanças pelas quais o conceito de ficção científica passou ao longo do tempo e sua influência na cultura, não só no cinema nas adaptações, mas também no cotidiano, graças ao advento da cibercultura, dos games e dos dispositivos móveis.

Fábio Fernandes é Jornalista, tradutor. Escritor, roteirista e dramaturgo. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Traduziu obras como  Neuromancer,  Fundação e Laranja mecânica. É autor do romance Dias de peste (2009).

***

Público-alvo: Estudantes, escritores diletantes, professores e pessoas interessadas.

Certificado: Será conferido pela Universidade Cruzeiro do Sul e o Espaço Terracota.

Início: 11 de setembro de 2010

Duração: 18 horas

Horários: Sábados, das 9h às 12h.

Nº de alunos por turma: 25 vagas .

Local do Curso: Espaço Cultural Terracota – Av. Lins de Vasconcelos, 1886 – Aclimação – São Paulo

Investimento: 120 reais (pode ser pago em 2 vezes)

Baixe o plano de aula completo clicando aqui

Dúvidas, informações: 11-2645-0549

Matriculas pelo email: contato@terracotaeditora.com.br

Perspectivas da pesquisa em comunicação digital

No próximo mês será disponibilizado gratuitamente o livro “Intercom Sul 2010: perspectivas da pesquisa em comunicação digital”. A seguir, o release sobre a obra:

A Cibercultura é uma das áreas de pesquisa que atualmente mais cresce no Brasil e no mundo e, desde o surgimento da Internet, as redes de comunicação e suas mais diversas aplicações têm gerado impactos políticos, econômicos e sociais. Diante desse cenário tecnológico em constante reconfiguração, as pesquisadoras Adriana Amaral, da Universidade do Vale Rio dos Sinos/Unisinos; Maria Clara Aquino, da Universidade Luterana do Brasil/Ulbra e Sandra Montardo, da Universidade Feevale organizaram uma coletânea de artigos apresentados na Divisão Temática Comunicação Multimídia e no grupo de Comunicação e Multimídia do Intercom Júnior do XI Intercom Sul, que aconteceu em maio de 2010, na Universidade Feevale. Em formato de e-book, a obra será lançada no XXXIII Congresso Nacional da Intercom, que acontece de 02 à 06 de setembro, na Universidade de Caxias do Sul/UCS.

O e-book Intercom Sul 2010: perspectivas da pesquisa em comunicação digital, é dividido em quatro partes que apresentam textos de doutores, doutorandos, mestres, mestrandos, alunos de graduação e bolsistas de iniciação científica de mais de uma dezena de universidades e faculdades da região sul. Os trabalhos abordam questões diversas sobre a comunicação digital e, segundo a coordenadora do Grupo de Trabalho de Cibercultura da Intercom, profª. Drª. Fátima Regis Oliveira, autora do prefácio da obra, “ a qualidade dos textos atesta o vigor da produção e o crescimento da área no Brasil, em particular na região Sul”.

Adriana Amaral é professora e pesquisadora do PPGC/ UNISINOS, doutora em Comunicação Social pela PUCRS, bolsista do CNPq, membro do Conselho Científico da ABCiber e autora de diversos artigos e dois livros sobre cibercultura e comunicação. Maria Clara Aquino é jornalista, professora do Curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Luterana do Brasil/Ulbra, mestre e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/PPGCOM UFRGS e autora de artigos sobre hipertexto, folksonomia e convergência midiática. Sandra Portella Montardo é doutora em Comunicação Social pela PUCRS, professora e pesquisadora da Universidade Feevale, nos Cursos de Comunicação Social, Mestrado em Inclusão Social e Acessibilidade, Mestrado em Processos e Manifestações Culturais, membro do Conselho Científico Deliberativo da ABCiber e autora de diversos artigos sobre Blogs, Inclusão Digital e Conteúdo Gerado pelo Consumidor.

Mais informações, podem ser obtidas através dos e-mails: adriamaral@unisinos.br, aquino.mariaclara@gmail.com, sandramontardo@feevale.br

Para quem se interessa por comunicação digital, Adriana Amaral e Sandra Montardo, juntamente com Raquel Recuero, organizaram o ebook “Blogs.com – Estudos sobre blogs e comunicação”, também disponível gratuitamente aqui.


A Ficção Científica na Literatura e nas Artes brasileiras

Nos dias 21 e 22 de agosto acontece em São Paulo o Invisibilidades III, evento promovido pelo Itaú Cultural voltado para a divulgação da Ficção Científica no país.

“Desta vez o tema é um saudável mix de literatura e artes visuais, com escritores, quadrinhistas, artistas plásticos e VJs dividindo o palco para falar de suas experiências, mostrar seus trabalhos e até mesmo apresentar performances”, escreveu em seu blog, Fábio Fernandes, curador e um dos mediadores das mesas temáticas.

Abaixo você confere a programação. Para mais informações acesse aqui.

*

Programação

21 de agosto (sábado)

15h30 mesa 1 Fora do Eixo – a Produção de Ficção e Crítica Literária no Brasil que Você não Conhece
com Alice Feldens, Arnaldo Mont’Alvão Quelciane Marucci
mediação Edgar Nolasco
Os participantes irão discutir a produção de obras de ficção científica fora do eixo Rio-São Paulo, com ênfase para o projeto e-ficciones. Criado pelos professores Edgar Nolasco e Armando Mont’Alvão, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, o e-ficciones visa fomentar a produção literária e crítica de ficção científica.

17h30 mesa 2 Quadrinhos Brasileiros: a Experiência no Exterior
com Daniel PellizzariRafael Grampá
mediação Octavio Aragão
Dois jovens e respeitados artistas brasileiros compartilham suas experiências na área dos quadrinhos. O objetivo é debater as possibilidades de criação de HQs dentro do gênero da ficção científica, no Brasil e no exterior.

19h30 Encerramento do dia: palestra e apresentação com Walmor Corrêa.

22 de agosto (domingo)

17h mesa 1 Ficção Científica e Estudos Culturais: Uma História Sem Fim
com Adriana AmaralCristiane Busato Smith
mediação Fábio Fernandes
Uma mesa para discutir Estudos Culturais no universo da ficção científica,lançando ao gênero um olhar mais acadêmico, convidando pesquisadores e jornalistas para um panorama abrangente dos desdobramentos dessa cultura, do fenômeno relativamente recente da subcultura da fanfiction até a obra do escritor britânico underground J. G. Ballard.

18h30 mesa 2 New Weird Fiction – Um Novo Estranhamento Literário
com Alexandre Mandarino, Nelson de OliveiraRichard Diegues
mediação Jacques Barcia
Os componentes da mesa opinarão sobre o presente e o futuro deste subgênero da literatura fantástica. Surgido na década de 1990, somente nos últimos dois anos o New Weird Fiction começou a ganhar atenção no Brasil, através de ações táticas de jovens autores, pequenos editores e também escritores premiados, como Nelson de Oliveira.

20h Encerramento do dia: performance com os VJs Wandeclayt M.Lady A – exibição de remixes de clássicos da ficção científica ao som de música eletrônica.
*

Este é mais um daqueles eventos que quem puder, não deve perder! A programação está muito boa!

É uma pena que não tenho como ir. T_T Bem que podia rolar um streaming…

Novidades sobre o “Rumos da Cultura da Música”

Como já havia postado, acontece nesta quinta e sexta-feira, no Rio de Janeiro, oSeminário Internacional Rumos da Cultura da Música: negócios, estéticas, linguagens e audibilidades”.

Para quem gostaria de ir, mas não poderá (até porque as inscrições já encerraram), eis uma boa notícia: o seminário será transmitido online. Quem quiser acompanhar, o link está aqui (lembrando que a programação inicia a partir das 14 horas).

Além disso, será lançado na sexta um livro reunindo textos dos palestrantes do evento.

*

Livro “Rumos da Cultura da Música: negócios, estéticas, linguagens e audibilidades”

Organizadora: Simone Pereira de Sá

Autores: Adriana Amaral, Benjamin Piekut, Bruno Nogueira, Felipe Trotta, Jason Stanyek, Jeder Janotti Junior, Jonathan Sterne, José Cláudio S. Castanheira, Kiri Miller, Lucas Waltenberg, Marildo Nercolini, Micael Herschmann, Rafael Sarpa, Santuza Cambraia Naves, Simone Pereira de Sá, Tatiana Bacal, Vinicius Andrade Pereira.

Formato: 14 x 21 cm
Nº de Pag.: 311
Preço: R$ 38,00

*

Mercado editorial é tema de livro e palestras

Neste mês vem ao Brasil Jean-Yves Mollier para o lançamento do livro “O dinheiro e as letras – História do capitalismo editorial”, pela editora Edusp.

Professor de História Contemporânea na Universidade de Versailles-Saint-Quentin-en-Yvelines, Mollier é considerado um dos principais historiadores a estudar questões que envolvem o livro.

Aproveitando a ocasião, o pesquisador irá palestrar na próxima semana em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba sobre o tema de seu livro, isto é: a relação entre autores e editores.